Conteúdo externo

O seguinte conteúdo vem de parceiros externos. Nós não podemos garantir que esse conteúdo seja exibido sem barreiras.

Jesús 'Chuo' Torrealba, secretário-executivo da Mesa da Unidade Democrática (MUD), participa de coletiva de imprensa, em Caracas, no dia 6 de março de 2015

(afp_tickers)

A coalizão de oposição da Venezuela Mesa da Unidade Democrática (MUD) anunciou nesta quarta-feira a convocação de manifestações na quinta-feira em todo o país para exigir que a data das eleições parlamentares seja definida.

Jesús 'Chuo' Torrealba, secretário-executivo da MUD, informou que "serão realizadas amanhã, às 10 horas da manhã (11h30 de Brasília) manifestações em todo o país até as sedes regionais do Conselho Nacional Eleitoral, para entregar um documento exigindo a marcação da data das eleições legislativas".

No último fim de semana, milhares de opositores do governo do presidente venezuelano Nicolás Maduro protestaram nas principais cidades do país com a mesma exigência relativa à realização das eleições.

A mobilização tem sido alimentada pelos opositores Leopoldo López e Daniel Ceballos (ex-prefeito de San Cristobal, Táchira, oeste), que estão presos e declararam greve de fome para exigir a convocação de eleições para eleger os membros da Assembleia Nacional (unicameral), conforme estabelecido pela Constituição.

Os líderes da MUD e Lilian Tintori, esposa de López, comentaram sobre o estado de saúde de Ceballos, depois de passar 12 dias sem comida. "A situação é grave", disse Tintori.

AFP