Conteúdo externo

O seguinte conteúdo vem de parceiros externos. Nós não podemos garantir que esse conteúdo seja exibido sem barreiras.

O presidente venezuelano, Nicolás Maduro, em Caracas, no dia 28 de julho de 2016

(afp_tickers)

A oposição na Venezuela ratificou neste sábado (20) que dialogar com o governo sobre a crise do país passa pela realização de um referendo revogatório contra o presidente Nicolás Maduro e renovou seu chamado para um protesto em 1º de setembro.

"O diálogo solicitado é nacional e, para ser assim, deve-se ouvir o povo, e o que o povo pede é que respeitem a Constituição, ou seja, aceitem a decisão da realização de um inegociável referendo revogatório neste ano de 2016", defendeu a coalizão opositora Mesa da Unidade Democrática (MUD), em um comunicado.

"Nenhum diálogo é capaz de progredir sem duas características prévias: a igualdade de condições entre as partes e a disposição para conversar e buscar soluções", acrescentou o texto da MUD dirigido a "civis e militares".

Neuer Inhalt

Horizontal Line


subscription form

formulário para solicitar a newsletter

Assine a newsletter da swissinfo.ch e receba diretamente os nossos melhores artigos.

swissinfo.ch

Banner da página Facebook da swissinfo.ch em português

AFP