Conteúdo externo

O seguinte conteúdo vem de parceiros externos. Nós não podemos garantir que esse conteúdo seja exibido sem barreiras.

(8 jul) O líder opositor venezuelano Leopoldo López

(afp_tickers)

O líder opositor venezuelano Leopoldo López participou neste domingo de casa, onde está preso, do plebiscito convocado contra o presidente Nicolás Maduro e seu projeto de Assembleia Constituinte.

"Sim, desconheço a proposta de Constituinte de Nicolás Maduro", expressou de costas, em um vídeo, enquanto preenchia a cédula da consulta opositora.

"Sim, peço às Forças Armadas e a todos os funcionários públicos que defendam a Constituição. Sim, aprovo que se proceda à renovação dos poderes públicos e à realização de eleições livres", acrescentou, ao ler as três perguntas do plebiscito.

No vídeo, que publicou no Twitter, López, que exibe uma camiseta branca com a mensagem "Quem se cansa, perde", também diz: "O povo venezuelano decide".

"Hoje, milhões decidimos e damos um mandato. Que não restem dúvidas a ninguém de que é vinculante, e que temos que defendê-lo e fazer com que seja cumprido", expressou López no Twitter após divulgar o vídeo.

"Esta luta nasceu nas ruas, hoje segue e seguirá nas ruas até restaurar a democracia e liberdade", assinalou.

Esta foi a primeira mensagem direta de López desde que ele foi transferido da prisão militar de Ramo Verde a seu domicílio no leste de Caracas, no último dia 8, após passar três anos e cinco meses na prisão.

Neuer Inhalt

Horizontal Line


subscription form

formulário para solicitar a newsletter

Assine a newsletter da swissinfo.ch e receba diretamente os nossos melhores artigos.

swissinfo.ch

Banner da página Facebook da swissinfo.ch em português

AFP