AFP

Um dos principais líderes da oposição na Venezuela, Henrique Capriles, em entrevista coletiva em Caracas em 15 de fevereiro

(afp_tickers)

O ex-candidato presidencial venezuelano Henrique Capriles afirmou nesta sexta-feira que perdeu seus direitos políticos por 15 anos, mas não explicou se isso o impedirá de imeditato a disputar futuras eleições.

"Urgente: informo ao país que se me foi notificado neste momento sobre uma desabilitação por 15 anos", escreveu Capriles no Twitter.

Disse ainda que seus advogados vão informá-lo ainda dos detalhes da medida e que os divulgará durante uma manifestação da oposição no sábado.

"TUDO faz parte do pacote de AUTOGOLPE", acrescentou em seu post.

Nem Capriles nem sua equipe respondeu de imediato às ligações da AFP para obter mais informações sobre essa medida.

"O único DESABILITADO neste país é você Você e a narcocorrupta cúpula que te acompanha!", acrescentou, em referência ao presidente Nicolás Maduro, que o derrotou por uma margem estreita de votos nas eleições de 2013.

Capriles, que também perdeu as presidenciais de 2012 frente a Hugo Chávez, já foi anunciado como um pré-candidato de seu partido Primeiro Justiça para as primárias nas quais será eleito o candidato da coalizão Mesa da Unidade Democrática (MUD) para as eleições de 2018.

AFP

 AFP