Conteúdo externo

O seguinte conteúdo vem de parceiros externos. Nós não podemos garantir que esse conteúdo seja exibido sem barreiras.

(Arquivo) Estatueta do Oscar

(afp_tickers)

O Oscar de melhor filme estrangeiro do próximo ano será disputado por um recorde de 92 países, anunciou nesta quinta-feira a Academia de Artes e Ciências Cinematográficas dos Estados Unidos.

Entre os principais concorrentes estão "First They Killed My Father", de Angelina Jolie, do Camboja, "120 battements par minute", de Robin Camillo, da França, "The Insult", de Ziad Doueiri's, do Líbano, e "Thelma", de Joachim Trier, da Noruega.

O filme satírico sueco "The Square", dirigido por Ruben Ostlund, venceu este ano o Festival de Cannes e está entre os favoritos.

O representante brasileiro será "Bingo - O rei das manhãs", de Daniel Rezende. O longa conta história de Arlindo Barreto, um dos atores que interpretaram o palhaço Bozo em programas infantis nos anos 1980.

Pela primeira vez haverá aspirantes do Haiti ("Ayiti Mon Amour"), Laos ("Dearest Sister") e Síria ("Little Gandhi") na disputa.

O filme estrangeiro consagrado no último Oscar foi o iraniano "O Apartamento", de Asghar Farhadi.

Farhadi boicotou a cerimônia logo depois que o presidente Donald Trump decidiu incluir o Irã entre os sete países muçulmanos cujos cidadãos foram proibidos de entrar nos Estados Unidos.

As indicações para a 90ª edição do Oscar serão anunciadas em 23 de janeiro e a cerimônia de premiação acontecerá em 4 de março em Hollywood.

Neuer Inhalt

Horizontal Line


subscription form

formulário para solicitar a newsletter

Assine a newsletter da swissinfo.ch e receba diretamente os nossos melhores artigos.

swissinfo.ch

Banner da página Facebook da swissinfo.ch em português

AFP