Navigation

OSCE comemora libertação de 4 observadores e pede fim de sequestro de todos

Burkhalter exigiu a libertação rápida e sem condições dos outros quatro observadores que permanecem detidos por rebeldes. afp_tickers
Este conteúdo foi publicado em 27. junho 2014 - 11:05
(AFP)

O presidente da Organização para a Segurança e a Cooperação na Europa (OSCE), o suíço Didier Burkhalter, comemorou a libertação de quatro observadores sequestrados no leste da Ucrânia há um mês, mas pediu a libertação dos funcionários que permanecem detidos.

Burkhalter manifestou gratidão a todos que ajudaram a libertar quatro dos oito observadores da missão da OSCE.

Mas ele exigiu a libertação rápida e sem condições dos outros quatro observadores que permanecem detidos por rebeldes e de todas as outras pessoas "sequestradas no leste da Ucrânia", afirma um comunicado.

Quatro observadores sequestrados em 26 de maio por rebeldes pró-Rússia foram libertados e chegaram na quinta-feira à noite em um hotel de Donetsk, reduto dos separatistas no leste da Ucrânia.

Este artigo foi automaticamente importado do nosso antigo site para o novo. Se há problemas com sua visualização, pedimos desculpas pelo inconveniente. Por favor, relate o problema ao seguinte endereço: community-feedback@swissinfo.ch

Partilhar este artigo

Participe da discussão

Com uma conta SWI, você pode contribuir com comentários em nosso site.

Faça o login ou registre-se aqui.