AFP

A beatificação é um primeiro passo rumo à canonização ou à santidade

(afp_tickers)

O padre católico francês que foi assassinado por dois jihadistas em uma igreja na França pode ser beatificado em breve, anunciaram nesta quinta-feira membros da Igreja.

Jacques Hamel, de 85 anos, foi degolado na frente de um punhado de fiéis enquanto ministrava uma missa no dia 26 de julho em Saint-Etienne-du-Rouvray, perto de Rouen, no norte da França.

O papa Francisco aceitou excepcionalmente há alguns meses encurtar o prazo para a abertura do processo de beatificação, que normalmente é de cinco anos.

"Se o processo for concluído com sucesso, o martírio do padre Jacques Hamel será reconhecido oficialmente pelos critérios da Igreja Católica", afirmou a diocese, acrescentando que Hamel morreu "por sua fé".

A beatificação é um primeiro passo rumo à canonização ou à santidade.

As testemunhas diretas de sua morte e todos que o conheciam serão convocados. Paralelamente, seus escritos (sermões, textos paroquiais) serão examinados por teólogos.

O processo de beatificação pode durar "meses ou anos".

AFP

 AFP