Conteúdo externo

O seguinte conteúdo vem de parceiros externos. Nós não podemos garantir que esse conteúdo seja exibido sem barreiras.

(Arquivo) Vista de Bolonha

(afp_tickers)

Um padre italiano criticou uma adolescente no Facebook que denunciou ter sido estuprada, afirmando que a jovem não deveria ter se embriagado e se unido a imigrantes africanos, revelou a imprensa local nesta quinta-feira.

"Sinto muito, mas se você nada em um aquário com piranhas não pode se queixar por perder um pedaço", escreveu Lorenzo Guidotti, padre em Bolonha.

O padre deixou uma longa mensagem para repreender a adolescente, que havia relatado à polícia ter sido estuprada por um imigrante norte-africano em uma praça quando estava bêbada.

Segundo a jovem, ela despertou já meio despida quando era atacada pelo imigrante.

"Carinho, sinto por isto (...) mas você bebe asquerosamente e depois se junta com quem: um norte-africano?!" - escreveu o padre Guidotti em mensagem restrita aos amigos, mas que acabou publicada nos principais jornais italianos.

"Você entende que além do álcool também bebeu todo o discurso ideológico sobre receber todo mundo?!" - acrescentou o padre sobre a polêmica da emigração para a Itália.

"Querida, a esta altura, acordar seminua era o mínimo que poderia ter lhe acontecido".

A arquidiocese de Bolonha se distanciou das declarações do padre afirmando que "não refletem absolutamente a opinião da Igreja, que condena qualquer tipo de violência".

Guidotti se desculpou e pediu perdão à vítima e sua família, segundo o jornal La Repubblica.

Neuer Inhalt

Horizontal Line


subscription form

formulário para solicitar a newsletter

Assine a newsletter da swissinfo.ch e receba diretamente os nossos melhores artigos.

swissinfo.ch

Banner da página Facebook da swissinfo.ch em português

AFP