Conteúdo externo

O seguinte conteúdo vem de parceiros externos. Nós não podemos garantir que esse conteúdo seja exibido sem barreiras.

Debra e Marc Tice em coletiva de imprensa em Beirute

(afp_tickers)

Os pais de Austin Tice, jornalista americano free-lance desaparecido na Síria há cinco anos, pediram a seus captores que deem uma nova oportunidade para negociar sua libertação.

"Suplicamos às pessoas retêm Austin que nos contatem outra vez e nos deem uma oportunidad para nos comunicarmos", afirmou Debra Tice junto a seu marido Marc em coletiva de imprensa em Beirute.

"Faremos tudo para que nosso filho volte para casa", afirmou ainda.

Tice, jornalista free-lance que trabalho para a Agência France-Presse e The Washington Post, desapareceu em 14 de agosto de 2012 perto de Damasco.

Aparentemente, é o único jornalista americano atualmente sequestrado na Síria, um país que a Repórteres Sem Fronteiras considera o mais perigoso do mundo para o exercício da profissão.

Apesar de não haver reivindicações do sequestro e o governo sírio afirmar não ter detido Tice, o New York Times assegurou no mês passado que existem contatos entre a CIA e os serviços de inteligência russos que dão esperanças de uma possível libertação.

O pai de Tice não quis comentar esses contatos, mas afirmou estar muito animado com o compromisso da administração de Donald Trump.

AFP