Conteúdo externo

O seguinte conteúdo vem de parceiros externos. Nós não podemos garantir que esse conteúdo seja exibido sem barreiras.

(Reprodução de vídeo) A fêmea Yang Yang cuida de seus filhotes no zoológico de Viena

(afp_tickers)

Dois bebês panda nasceram no zoológico de Viena, fruto de concepção natural, um fato pouco comum em cativeiro, anunciou nesta terça-feira o estabelecimento.

"Em 7 de agosto, não foi um bebê panda que nasceu no zoo de Schönbrunn, mas um par de gêmeos", anunciou o zoológico em um comunicado.

Segundo a tradição chinesa, os filhotes vão receber um nome apenas 100 dias após o nascimento, período em que a taxa de mortalidade dos pandas recém-nascidos pode alcançar 50%.

O casal de Yang Yang (a mãe) e Long Hui (o pai), ambos de 16 anos e emprestados pela China em 2003, já haviam gerado três jovens pandas, Fu Long em 2007, Fu Hu em 2010 e Fu Bao em 2013.

Mas este último é o primeiro nascimento de gêmeos, um evento ainda mais extraordinário se considerarmos que o zoológico austríaco não pratica a inseminação artificial.

As fêmeas de panda são férteis apenas dois ou três dias por ano.

Os dois bebês, que ainda não têm pelo, medem 15 centímetros. Com base em sua política, o zoológico não vai intervir na criação dos animais, responsabilidade que recai exclusivamente sobre a mãe. O estabelecimento acompanhará o crescimento dos filhote por meio de câmeras de vigilância.

A primeira aparição "pública" dos jovens pandas fora da cabine onde se encontra Yang Yang está prevista ainda este ano, segundo o comunicado.

O nascimento dos bebês panda atrai milhares de visitantes ao jardim zoológico de Viena, instalado no parque da antiga residência imperial de Schönbrunn e o mais antigo do mundo em atividade.

O contrato de empréstimo entre o estabelecimento e Pequim, prorrogado em 2013 por dez anos, prevê que os pandas nascidos em Viena sejam entregues à China dois anos depois. Nessa idade, em estado selvagem, eles já podem ser emancipados.

Neuer Inhalt

Horizontal Line


subscription form

formulário para solicitar a newsletter

Assine a newsletter da swissinfo.ch e receba diretamente os nossos melhores artigos.

swissinfo.ch

Banner da página Facebook da swissinfo.ch em português

AFP