Conteúdo externo

O seguinte conteúdo vem de parceiros externos. Nós não podemos garantir que esse conteúdo seja exibido sem barreiras.

Papa Francisco deixa igreja em Roma, na Itália, em 14 de fevereiro de 2018

(afp_tickers)

O papa Francisco presidiu a cerimônia da Quarta-feira de Cinzas em uma igreja de Roma, dando início ao período da Quaresma que antecipa a Páscoa.

Durante este período os católicos são chamados a fazer jejum e penitência.

Durante a homilia, Francisco criticou a desconfiança que reina na sociedade moderna.

"É triste constatar como frente às vicissitudes cotidianas se erguem vozes que se aprovietam do sofrimento e da incerteza, vozes que apenas sabem gerar desconfiança", lamentou Francisco na igreja de Santa Sabina, na colina romana de Aventino.

"O fruto da desconfiança é a apatia e a resignação", alertou. "A Quaresma é um momento preciso para eliminar essa e outras tentações".

O pontífice argentino pediu aos fiéis que deixem de "correr sem sentido" e explicou que "viver acelerado dispersa, divide e acaba destruindo o tempo que se dedica à família, à amizade e aos filhos”.

A Quaresma, que dura 40 dias, é o momento em que os católicos devem se arrepender dos pecados cometidos e mudar para se tornar melhores, recordou o chefe da Igreja católica.

Neuer Inhalt

Horizontal Line


subscription form

formulário para solicitar a newsletter

Assine a newsletter da swissinfo.ch e receba diretamente os nossos melhores artigos.









swissinfo.ch

Banner da página Facebook da swissinfo.ch em português

AFP