AFP

Papa Francisco recebe os participantes do encontro organizado pela Unidade de Coordenação de Direitos Humanos e Paz Nacional, na sala de audiências Paul VI, no Vaticano, em 6 de maio de 2017

(afp_tickers)

Em um encontro com estudantes neste sábado (6), o papa Francisco criticou duramente um debate eleitoral transmitido pela televisão entre dois candidatos "que se jogavam pedras" - uma alusão à campanha presidencial francesa.

A declaração foi dada por Francisco depois de ele afirmar que não vê televisão e de contar que "ouviu falar" de um "diálogo pré-eleitoral".

Na última quarta-feira (3), Marine Le Pen e Emmanuel Macron, que disputam a eleição presidencial francesa, enfrentaram-se em um debate visto como muito virulento.

"Não digo isso como papa, mas como alguém que ouviu o que aconteceu durante o diálogo televisionado pré-eleitoral: onde estava o diálogo? Se jogaram pedras, não deixavam que o outro terminasse, inclusive, com palavras muito duras", lamentou o papa, segundo a imprensa italiana.

Em diferentes ocasiões, o sumo pontífice defendeu a necessidade de se dialogar sem levantar a voz e de se ouvir mutuamente - a única solução contra a violência, segundo ele.

"Quando se chega até o ponto de não saber dialogar, o desafio de aprender a dialogar é um desafio muito grande, e depende de vocês", insistiu o papa Francisco, na conversa com esses jovens que participam da "Escola da Paz", um programa apoiado pelo Ministério italiano da Educação.

AFP

 AFP