Conteúdo externo

O seguinte conteúdo vem de parceiros externos. Nós não podemos garantir que esse conteúdo seja exibido sem barreiras.

Papa Francisco

(afp_tickers)

O Papa Francisco escolheu como tema do Dia Mundial da Paz de 2015 da Igreja Católica a luta contra a escravidão no mundo contemporâneo, anunciou o Vaticano nesta quinta-feira.

Todos os anos, os Papas elegem um tema para o ano seguinte que guia tanto suas prioridades como a diplomacia na Santa Sé. O Dia Mundial da Paz é realizado a cada ano no dia 1º de janeiro.

Para esta ocasião, o pontífice escolheu o lema "Não mais escravos, mas irmãos", coincidindo com uma de suas prioridades, que é a luta contra o tráfico de seres humanos. Em várias ocasiões classificou esta prática como uma praga do século XXI, e na primavera (do hemisfério norte) convocou especialistas no Vaticano para elaborar propostas concretas com a colaboração de vários países.

"Frequentemente acredita-se que a escravidão é um fato do passado. Mas na realidade este flagelo social está muito presente", afirma o comunicado do Vaticano.

"A escravidão tem muitos rostos abomináveis: o tráfico de seres humanos, o tráfico de imigrantes e a prostituição, a escravidão no trabalho, a exploração do homem pelo homem (...). Os indivíduos e os grupos especulam sem vergonha sobre esta escravidão, beneficiando-se dos conflitos no mundo, do contexto de crise econômica e da corrupção", afirma o texto.

No verão passado, Francisco escolheu o lema "A fraternidade, fundamento e caminho para a paz", como lema do Dia Mundial da Paz de 2014.

AFP