Conteúdo externo

O seguinte conteúdo vem de parceiros externos. Nós não podemos garantir que esse conteúdo seja exibido sem barreiras.

Papa Francisco

(afp_tickers)

O papa Francisco pediu orações "a todos os que compartilham a sua dor", devido à morte de seus dois sobrinhos-netos e da mãe deles em um acidente de trânsito ocorrido nesta terça-feira na Argentina, enquanto seu sobrinho luta pela vida na província de Córdoba (centro).

Apesar de ter manifestado sua tristeza com o acidente, Francisco não vai comparecer ao enterro.

"O Papa foi informado do trágico acidente ocorrido na Argentina com alguns de seus familiares e está profundamente triste. Pede que todos que compartilham a sua dor se unam a ele em orações", informou em um comunicado o porta-voz do Vaticano, padre Federico Lombardi.

O acidente aconteceu pouco depois da meia-noite, quando a família Bergoglio transitava pela auto-estrada Rosario-Córdoba.

O carro da família bateu na traseira de um caminhão que transportava milho e a polícia investiga as causas do acidente.

"Os falecidos são dois bebês, de 8 meses e 2 anos, e a mãe de ambos, enquanto o marido de nome (Emanuel) Horacio Bergoglio, sobrinho do Papa, encontra-se internado em estado grave", declarou a delegada Carina Ferreyra, da polícia de Córdoba.

Fontes do Vaticano descartam que o Papa decida viajar à Argentina pelo episódio.

Desde que foi eleito pontífice, em março de 2013, Francisco ainda não visitou seu país.

O chefe de Gabinete argentino, Jorge Capitanich, expressou ao pontífice condolências públicas pela tragédia.

"Isto nos comove profundamente e queremos acompanhá-lo na dor, nas rezas e nas orações diárias", declarou em uma coletiva de imprensa junto ao chanceler Hector Timerman e funcionários do governo.

O sobrinho do Papa está internado com politraumatismo no hospital Pasteur de Villa María, perto da cidade de James Craik, onde ocorreu o acidente, 550 km a noroeste de Buenos Aires.

O veículo entrou por baixo do caminhão e pegou fogo com o impacto.

"Foi internado à 01h00 com politraumatismo, fratura exposta do úmero direito e lesão hepática, e foi operado. Está respirando com ajuda de aparelhos", declarou à imprensa Sergio Arroyo, auditor do hospital.

Horacio Bergoglio, de 38 anos, é filho de Alberto, o falecido irmão do pontífice.

Tanto Emanuel quanto seu filho de dois anos conseguiram ser resgatados com vida e foram levados por 30 km até o hospital Pasteur, onde o menino morreu pouco depois de ser internado.

"O menino estava com traumatismo grave de tórax, afundamento de crânio. Fizemos uma hora de trabalho, mas não resistiu", explicou o vice-diretor do hospital, Ignacio Bruno.

O motorista do caminhão, um homem de 60 anos, saiu ileso, disse a polícia.

No momento do acidente, o tempo era bom, em um feriadão que mobilizou milhares de pessoas em diferentes pontos turísticos de todo o país.

Gustavo Ponce de León, chefe dos Bombeiros de Craik, informou à rede de televisão TN que o sobrinho do Papa estava consciente no momento do resgate e que ele dirigia o veículo, enquanto a esposa e os filhos viajavam no banco de trás.

"Podia se expressar, não com lucidez total, e apenas manifestou a dor física que sentia", disse.

Em relação ao acidente, Craik disse que aconteceu no quilômetro 594 da estrada, a poucos metros de uma ponte de acesso.

"Aparentemente, o caminhão estava entrando na estrada e, possivelmente, não conseguiu desenvolver a velocidade necessária", considerou.

AFP