Conteúdo externo

O seguinte conteúdo vem de parceiros externos. Nós não podemos garantir que esse conteúdo seja exibido sem barreiras.

O papa Francisco pediu neste domingo uma solução política eficiente para a crise no Iraque, se declarando incrédulo e consternado com as violências registradas no país árabe.

(afp_tickers)

O papa Francisco pediu neste domingo uma solução política eficiente para a crise no Iraque, se declarando incrédulo e consternado com as violências registradas no país árabe.

"As notícias que chegam do Iraque nos deixam incrédulos e consternados: milhares de pessoas, entre as quais há tantos cristãos, expulsas de suas casas brutalmente, crianças mortas de sede e de fome durante a fuga, mulheres sequestradas, violências de todos os tipos", lamentou o Sumo Pontífice depois da oração do Angelus.

Para o Papa, "esta violência e a destruição de casas, patrimônios históricos, culturas e religiosos ofendem gravemente a Deus e a humanidade".

Por isso, Francisco pediu aos fieis reunidos sob o sol da Praça de São Pedro que fizessem silêncio e rezassem juntos pensando na situação de todas as pessoas no Iraque.

Francisco anunciou esta semana o envio do cardeal Fernando Filoni ao Iraque, antigo núncio nesse país, para dar o apoio do Vaticano à população, em parte cristã, e que foge ante o avanço dos jihadistas do Estado Islâmico (EI).

AFP