Conteúdo externo

O seguinte conteúdo vem de parceiros externos. Nós não podemos garantir que esse conteúdo seja exibido sem barreiras.

O papiro mais antigo já encontrado é exposto no Museu Egípcio do Cairo, no dia 14 de julho de 2016

(afp_tickers)

O Museu Egípcio no Cairo está expondo pela primeira vez o papiro mais antigo já encontrado, que remonta à época do faraó Keops, que reinou no Antigo Egito há mais de 4.500 anos, disseram funcionários de Antiguidades na quinta-feira.

Este manuscrito excepcional foi descoberto junto com outros papiros em 2013 por uma equipe de arqueólogos franceses e egípcios na região de Wadi Al Jarf, no sudeste do Cairo, às margens do Mar Vermelho.

O documento menciona os trabalhos de construção da Grande Pirâmide de Gizé, ao oeste do Cairo.

"Trata-se do texto escrito mais velho" descoberto no Egito, disse à AFP Sayed Mahfuz, um dos arqueólogos da equipe que encontrou o papiro, que estava em pedaços. "Há mais de mil fragmentos", acrescentou.

O objeto será exibido durante duas semanas no Museu Egípcio, que abriga as mais belas peças do tesouro faraônico do país.

Este papiro "conta o cotidiano e o estilo de vida dos operários do porto [de Wadi Al Jarf]", segundo um comunicado do Ministério de Antiguidades.

"Conta que os operários participaram da construção da grande pirâmide" de Keops em Gizé, acrescenta a nota.

A pirâmide, construída há mais de 4.500 anos, é considerada uma das sete maravilhas do mundo da Antiguidade.

Um dos documentos era um "diário do funcionário público Merer (o amado, em língua faraônica) com estatísticas e detalhes administrativos" de seu trabalho, que mostra que o reinado de Keops durou mais de 26 anos, disse Mahfouz.

Antes da descoberta do papiro, havia poucos detalhes disponíveis sobre a duração do reinado do famoso faraó da IV dinastia.

Merer liderou uma equipe de cerca de 40 marinheiros, segundo o comunicado do Ministério de Antiguidades.

O papiro registra "o trabalho da sua equipe, que transportava blocos de pedra calcária das jazidas de Torah, na beira do Nilo, até a pirâmide de Keops, no planalto de Gizé", de acordo com a mesma fonte.

Neuer Inhalt

Horizontal Line


subscription form

formulário para solicitar a newsletter

Assine a newsletter da swissinfo.ch e receba diretamente os nossos melhores artigos.

swissinfo.ch

Banner da página Facebook da swissinfo.ch em português

AFP