Conteúdo externo

O seguinte conteúdo vem de parceiros externos. Nós não podemos garantir que esse conteúdo seja exibido sem barreiras.

Souvenires religiosos do papa Francisco são vistos em loja em Caacupé, Paraguai, no dia 10 de junho de 2015

(afp_tickers)

O Paraguai se prepara para receber cerca de 3 milhões de visitantes do exterior entre 10 e 12 de julho devido à visita do Papa Francisco a Assunção, última escala de uma viagem pela América do Sul que também levará o Santo Padre a Equador e Bolívia.

"Haverá um fluxo de entrada histórico e sem precedentes no Paraguai", afirmou à AFP o diretor-geral de Migrações, Jorge Kronawater.

Para a ocasião, as autoridades migratórias montaram um sistema extraordinário visando o registro de entrada de estrangeiros, destacou o funcionário.

"Estima-se que a metade deste contingente proceda do Brasil e da Argentina", disse à AFP o arcebispo de Assunção, monsenhor Edmundo Valenzuela.

O arcebispo conclamou os paraguaios a acolher os visitantes com "hospitalidade" para as missas do Papa nos dias 11 e 12 de julho, sábado e domingo.

A Igreja católica paraguaia concede alojamento gratuito para estrangeiros mediante solicitação pelo site <franciscoenparaguay.org>.

A próxima visita de Francisco está mobilizando milhares de católicos argentinos, que se somam a milhares de paraguaios que vivem nas comunidades carentes da periferia de Buenos Aires, antiga área de atuação do agora líder da Igreja Católica.

As prefeituras paraguaias estabeleceram locais para o estacionamento de até 5 mil ônibus procedentes dos países vizinhos.

AFP