AFP

Captura de tela feita de transmissão do Parliamentary Recording Unit (PRU) em 19 de abril de 2017 mostra a primeira-ministra britânica, Theresa May, em Londres

(afp_tickers)

O Parlamento britânico se pronunciará nesta quarta-feira sobre a convocação de eleições legislativas antecipadas para 8 de junho, solicitada pela primeira-ministra conservadora Theresa May, que deseja reforçar sua posição para as negociações com a União Europeia (UE).

O debate parlamentar deve começar às 12H30 locais (8H30 de Brasília) e a votação deve acontecer por volta de 14H00 (10H00 de Brasília).

"Acredito que fortalecerá nossa mão nas negociações", disse May em uma entrevista à rádio BBC, durante a qual anunciou que não participará de nenhum debate na TV durante a campanha.

"Os partidos da oposição em Westminster tentavam (...) frustrar o processo do Brexit", completou May, cujo partido tem uma leve maioria absoluta na Câmara dos Comuns (330 dos 650 deputados) e que corria risco a cada votação, pelo numeroso grupo de deputados pró-europeus entre os conservadores.

A primeira-ministra precisa do aval de dois terços da Câmara para antecipar as eleições, originalmente previstas para 2020.

A princípio, a iniciativa não terá problemas para avançar porque Jeremy Corbyn, líder do Partido Trabalhista, o principal da oposição, anunciou que é favorável à antecipação das eleições.

Mas a impopularidade de Corbyn pode resultar em uma catástrofe eleitoral histórica para os trabalhistas.

De acordo com as pesquisas, os conservadores têm 20 pontos de vantagem sobre os trabalhistas e May quer aproveitar as eleições para ampliar sua maioria.

De acordo com uma pesquisa publicada pelo jornal The Times, os conservadores poderiam ampliar sua vantagem a mais de 100 deputados.

AFP

 AFP