AFP

O ministro de Relações Exteriores, Sebastian Kurz, em Vienna, no dia 14 de maio de 2017

(afp_tickers)

Sebastian Kurz, nomeado neste domingo novo chefe do partido conservador da Áustria, anunciou que sua formação pedirá a celebração de eleições legislativas antecipadas, pondo fim à sua aliança governamental com os social-democratas.

"Acho que a primeira etapa é apresentar uma proposta conjunta para novas eleições", declarou Sebastian Kurz, também ministro das Relações Exteriores, durante uma convenção de seu Partido Popular Austríaco (OVP), em Viena, na qual foi designado líder do partido.

Os conservadores, que governam desde 2007 em uma grande aliança com os social-democratas (SPO), precisam ter maioria de deputados para votar esta proposta de eleições antecipadas.

Menos de um ano após as eleições presidenciais na Áustria, a celebração de legislativas chamaria de novo a atenção para a pequena república alpina devido ao peso da extrema direita nas intenções de voto, em um contexto de auge dos populismos na Europa.

A duração do mandato do Parlamento atual está estabelecida até o terceiro trimestre de 2018, mas desde há meses se especulava sobre as próximas eleições, em meio à crescente paralisia do governo, que não consegue atuar com as divergências políticas e as disputas pessoais.

AFP

 AFP