Navigation

Partido Farc expulsa ex-chefes rebeldes que se rearmaram na Colômbia

(2017) Os ex-chefes das Farc Iván Márquez (e) e Jesús Santrich chegam à sede do Conselho Nacional Eleitoral para registrar o partido afp_tickers
Este conteúdo foi publicado em 09. outubro 2019 - 23:05
(AFP)

O partido Farc, surgido do acordo de paz na Colômbia, oficializou nesta quarta-feira a expulsão de um grupo de ex-líderes rebeldes que no final de agosto anunciaram que voltariam às armas.

"O anúncio do rearmamento desconhece nossas instâncias de direção nacional" e "todos os alinhamentos políticos e princípios em matéria disciplinar", informou em comunicado a Força Alternativa Revolucionária do Comum (FARC).

O partido de esquerda, que já havia condenado publicamente o rearmamento de seus ex-companheiros, assegurou que violaram "o estatuto e o código de ética em todos os seus números, dando lugar a um acúmulo de situações constituídas em faltas leves, faltas graves e faltas gravíssimas" que sustentariam sua expulsão.

Nas FARC "não cabem as expressões armadas", acrescentou o comunicado.

A decisão envolve o ex-chefe negociador e o ex-número dois da então guerrilha comunista, Iván Márquez, e antigas lideranças como Jesús Santrich e Hernán Darío Saldarriaga ('El Paisa').

Em um vídeo publicado nas redes sociais no final de agosto, esses rebeldes apareceram vestidos com roupas militares junto com 17 outros dissidentes e anunciaram seu retorno às armas, referindo-se a uma "traição de Estado" ao que foi acordado com o governo de Juan Manuel Santos em 2016.

Os dissidentes também se apresentaram como guerrilheiros das Forças Armadas Revolucionárias dissolvidas da Colômbia (FARC).

Este artigo foi automaticamente importado do nosso antigo site para o novo. Se há problemas com sua visualização, pedimos desculpas pelo inconveniente. Por favor, relate o problema ao seguinte endereço: community-feedback@swissinfo.ch

Partilhar este artigo

Participe da discussão

Com uma conta SWI, você pode contribuir com comentários em nosso site.

Faça o login ou registre-se aqui.