Conteúdo externo

O seguinte conteúdo vem de parceiros externos. Nós não podemos garantir que esse conteúdo seja exibido sem barreiras.

Although sentenced to hard labor for life, Pastor Lim was granted "sick bail" following a visit to Pyongyang by Canadian Prime Minister Justin Trudeau's national security advisor Daniel Jean

(afp_tickers)

Um pastor canadense preso na Coreia do Norte por mais de dois anos voltou para casa, neste sábado após a libertação, disseram autoridades.

Hyeon Soo Lim, de 62 anos, foi preso em janeiro de 2015 sob acusações de atividades subversivas contra o regime norte-coreano, uma acusação negada por Ottawa.

Embora tenha sido condenado a trabalho forçado por toda a vida, foi concedida uma "fiança por doença" após uma visita a Pyongyang do assessor de segurança nacional do primeiro-ministro canadense, Justin Trudeau, Daniel Jean.

"Hoje, nos juntamos à família e congregação do Pastor Lim, comemorando seu tão aguardado retorno ao Canadá", disse o Ministério dos Negócios Estrangeiros em um comunicado à imprensa.

"O Canadá tem se empenhado ativamente no caso de Mr. Lim em todos os níveis, e continuaremos apoiando ele e sua família agora que ele retornou", acrescentou.

De acordo com relatos da mídia local, Lim foi levado para uma base militar em Trenton, a cerca de 170 quilômetros (100 milhas) a leste de Toronto.

Sua libertação acontece em um momento de altas tensões entre a Coreia do Norte e os Estados Unidos. Três americanos permanecem sob custódia do regime de Kim Jong-Un.

AFP