Conteúdo externo

O seguinte conteúdo vem de parceiros externos. Nós não podemos garantir que esse conteúdo seja exibido sem barreiras.

O patriarca deverá se encontrar com o ex-premier libanês Saad Hariri

(afp_tickers)

O patriarca maronita Béchara Rai desembarcou nesta segunda-feira em Riad para uma visita histórica, no momento em que as relações entre Líbano e Arábia Saudita passam por uma grande tensão, após a repentina renúncia do primeiro-ministro libanês, Saad Hariri.

Béchara Rai tem uma reunião agendada com Hariri, que no dia 4 de novembro anunciou sua renúncia em um discurso exibido na TV a partir de Riad, onde segundo o presidente libanês Michel Aoun sua liberdade era "restrita".

Saad Hariri afirmou no domingo, no entanto, que estava disposto a retornar "em breve" a seu país e garantiu que é "livre" na Arábia Saudita.

O patriarca maronita também se reunirá com o patriarca Salman e com o príncipe herdeiro Mohamed bin Salman.

A visita é emblemática e um momento inter-religioso incomum no reino ultraconservador, que abriga os locais mais sagrados do islamismo.

"A visita do patriarca Béchara Rai destaca o apego do reino pela coexistência pacífica, a proximidade e a abertura a todas as partes da população árabe", escreveu no Twitter o ministro para as relações com os países do Golfo, Thamer Al Sabhan.

O patriarca se reuniu inicialmente com a comunidade libanesa de Riad.

A renúncia de Hariri, que afundou o Líbano em uma crise, aconteceu em um momento de grande tensão entre Arábia Saudita, sunita, e Irã, xiita, que respaldam grupos antagonistas nos conflitos da Síria e Iêmen.

Neuer Inhalt

Horizontal Line


subscription form

formulário para solicitar a newsletter

Assine a newsletter da swissinfo.ch e receba diretamente os nossos melhores artigos.

swissinfo.ch

Banner da página Facebook da swissinfo.ch em português

AFP