Navigation

Pensilvânia certifica vitória de Joe Biden na eleição dos EUA

O presidente eleito dos EUA, Joe Biden, em 16 de novembro de 2020 afp_tickers
Este conteúdo foi publicado em 24. novembro 2020 - 16:28
(AFP)

A Pensilvânia certificou os resultados da eleição presidencial dos Estados Unidos que apontaram ao democrata Joe Biden o vencedor em 3 de novembro no estado, informou o governador Tom Wolf nesta terça-feira.

O Departamento de Estado da Pensilvânia "certificou os resultados", tuitou Wolf, anunciando que assinou o certificado confirmando a vitória de Biden e sua companheira de chapa Kamala Harris sobre o presidente Donald Trump neste estado, com 20 votos no colégio eleitoral.

Os resultados finais mostram que Biden ganhou na Pensilvânia por 81.000 votos, de um total de 6,9 milhões de eleitores. Neste estado tradicionalmente democrata, Trump venceu Hillary Clinton há quatro anos por apenas 44.000 votos.

Wolf também parabenizou os funcionários eleitorais "que estão sob constante ataque e fizeram um trabalho admirável e honrado".

Na segunda-feira, uma comissão especial já havia certificado a vitória de Biden sobre Trump em Michigan, outro estado decisivo que o republicano venceu por pouco em 2016.

Em Michigan, onde 5,5 milhões de pessoas votaram, Biden teve vantagem de cerca de 156.000 votos sobre Trump para obter seus 16 votos no Colégio Eleitoral.

A certificação dos resultados eleitorais costuma ser um mero trâmite, mas Trump, que ainda não aceitou a derrota, tentou atrasar o processo contestando os resultados na Justiça.

Na Pensilvânia, um juiz federal rejeitou uma ação movida pelo advogado pessoal de Trump, Rudy Giuliani, alegando fraude eleitoral no estado.

Ao dar sua permissão para iniciar a transição para um governo democrata, Trump prometeu na segunda-feira continuar lutando para provar que houve fraude contra ele na eleição. No entanto, continua sem apresentar as evidências.

Partilhar este artigo