Conteúdo externo

O seguinte conteúdo vem de parceiros externos. Nós não podemos garantir que esse conteúdo seja exibido sem barreiras.

Aviões F-35B, dos Estados Unidos, lançam bombas na província de Gangwon, leste de Seul, no dia 18 de setembro de 2017

(afp_tickers)

Bombardeiros americanos voaram neste sábado perto da costa leste da Coreia do Norte em uma demostração de força do poder militar dos Estados Unidos ao programa armamentista de Pyongjang, informou o Pentágono.

O vôo acontece depois de dias de retórica cada vez mais belicosa entre o presidente dos EUA, Donald Trump, e o regime do líder norte-coreano Kim Jong-Un, em meio à preocupação internacional sobre as ambições nucleares de Pyongyang.

Bombardeiros dos EUA têm realizado vôos similares de demonstração de força.

"Esse foi o local mais ao norte da zona desmilitarizada ao qual um avião de combate americano ou um bombardeiro sobrevoou próximo ao litoral norte-coreano no século XXI", a porta-voz do Pentángono, Dana White.

"Esta missão é uma demonstração de resolução dos EUA e uma mensagem clara de que o presidente tem muitas opções militares para derrotar qualquer ameaça", disse White.

"Estamos preparados para usar todo o tipo de capacidade militar para defender a pátria dos EUA e nossos aliados".

Os bombardeiros da Força Aérea B-1B Lancer usados no sábado estão baseados em Guam, acompanhados pelo aviões F-15C Eagle, de Okinawa, Japão, disse White.

O terremoto de magnitude 3.5 registrado na Coreia do Norte foi classificado de explosão suspeita por especialistas chineses e de terremoto natural por Seul.

No entanto, segundo a Organização do Tratado da Proibição Completa dos Testes Nucleares (OTPCE), um organismo encarregado de detectar testes no mundo, o tremor parece ter sido uma réplica do teste de 3 de setembro.

Neuer Inhalt

Horizontal Line


subscription form

formulário para solicitar a newsletter

Assine a newsletter da swissinfo.ch e receba diretamente os nossos melhores artigos.

swissinfo.ch

Banner da página Facebook da swissinfo.ch em português

AFP