Conteúdo externo

O seguinte conteúdo vem de parceiros externos. Nós não podemos garantir que esse conteúdo seja exibido sem barreiras.

O presidente americano, Barack Obama

(afp_tickers)

Israel recebeu munição do Pentágono no mês passado sem a aprovação da Casa Branca ou do Departamento de Estado, afirmou o Wall Street Journal.

Altos funcionários foram surpreendidos em sua tentativa de limitar a ofensiva israelense em Gaza, depois que o presidente Barack Obama ajustou os controles sobre envios de armas a Israel, afirma o jornal, que cita fontes americanas e israelenses.

O caso mostra que a Casa Branca e o Departamento de Estado têm pouca influência sobre o governo do primeiro-ministro Benjamin Netanyahu, segundo o WSJ, que menciona altos funcionários dos governos dos dois países.

O jornal afirma que os diplomatas americanos, ao invés de atuar como mediadores, agora se limitam a observar os confrontos entre as forças israelenses e o Hamas.

Na quarta-feira, de acordo com o WSJ, Obama e Netanyahu tiveram uma conversa telefônica particularmente tensa.

Netanyahu "deixou de lado o governo", mas deseja que os Estados Unidos concedam a Israel garantias de segurança em troca da concretização de um acordo a longo prazo com o Hamas, afirma o jornal financeiro.

Israel e Hamas respeitam uma trégua nesta quinta-feira, depois que um novo cessar-fogo começou com lançamentos de foguetes palestinos e ataques aéreos israelenses durante a noite de quarta-feira.

AFP