Conteúdo externo

O seguinte conteúdo vem de parceiros externos. Nós não podemos garantir que esse conteúdo seja exibido sem barreiras.

Peregrinos rezam na Grande Mesquita de Meca

(afp_tickers)

A peregrinação a Meca é um dos cinco pilares do Islã que todo fiel deve cumprir pelo menos uma vez em sua vida se tiver meios para isso, e é formada por várias etapas.

Denominada "Hajj", esta peregrinação acontece uma vez por ano no início do mês lunar muçulmano do "dhu al hajja".

Para o fiel, o "Hajj" começa com a proclamação de sua intenção de realizar este ritual espiritual.

O ritual se limita no tempo e também no espaço, na cidade de Meca e seus arredores, locais proibidos para aqueles que não são muçulmanos.

Quando chega ao perímetro fixado em torno de Meca, o fiel deve se purificar e usar apenas trajes que não tenham nenhum tipo de costura.

Depois deve dar sete voltas em torno da Kaaba, uma construção cúbica em torno da qual se construiu a Grande Mesquita. A cada volta, deve beijar uma pedra negra incrustrada em uma das esquinas da Kaaba.

Vem depois a caminhada entre Safa e Marwa - dois lugares próximos à Grande Mesquita - seguindo os passos de Hajar, esposa do profeta Abraão, que, segundo a tradição muçulmana, fez o trajeto em busca de água para seu filho, o profeta Ismail, até que a fonte de Zamzam surgiu a seus pés.

Depois disso, o fiel se desloca para o vale de Mina, onde deve pernoitar, antes do momento culminante para a peregrinação: uma jornada de orações e evocações no Monte Arafat.

Ao cair da noite, os peregrinos se dirigem a Muzdalifa para se preparar para o Aid al Adha, a festa do sacrifício, que consiste em imolar um cordeiro em memória de Abraão, que, segundo a tradição muçulmana, esteve a ponto de imolar o filho Israel diante do arcanjo Gabriel, que no último momento mandou que o substituísse por um animal.

Os fieis realizam em seguida o apedrejamento das três colunas que representam Satã em Mina, a 8 km de Muzdalifa. No primeiro dia devem jogar sete pedras contra a maior das colunas, e durante os dois dias seguintes 21 contra os três pilares, grande, médio e pequeno.

A peregrinação termina com novas voltas em torno da Kaaba.

A visita à cidade de Medina, onde se encontra o mausoléu do profeta Maomé, é facultativa e pode ser realizada antes ou depois do "hajj".

Os outros quatro pilares do Islã são a profissão da fé, as cinco orações diárias, o jejum durante o Ramadã e a esmola ritual (contribuição financeira usada pelo poder público em obras de beneficência ou de interesse público).

Neuer Inhalt

Horizontal Line


subscription form

formulário para solicitar a newsletter

Assine a newsletter da swissinfo.ch e receba diretamente os nossos melhores artigos.

swissinfo.ch

Banner da página Facebook da swissinfo.ch em português

AFP