Conteúdo externo

O seguinte conteúdo vem de parceiros externos. Nós não podemos garantir que esse conteúdo seja exibido sem barreiras.

(Arquivo) O ex-presidente do Peru Alejandro Toledo, em Washington D.C., no dia 17 de junho de 2016

(afp_tickers)

O governo peruano anunciou nesta sexta-feira (10) que o ex-presidente Alejandro Toledo, acusado de receber US$ 20 milhões em suborno da Odebrecht em troca de uma licitação, estaria nos Estados Unidos e que, de lá, deve partir para Israel.

"Recebemos informação de uma fonte confiável de que o ex-presidente Alejandro Toledo Manrique se encontra em São Francisco, nos Estados Unidos da América", disse a presidência do Conselho de Ministros em um comunicado.

"Nesse sentido, as autoridades desse país foram alertadas, por meio de sua embaixada no Peru e da nossa, nos Estados Unidos, da possível localização do ex-presidente Toledo. Solicitou-se às autoridades de EUA que colaborem com sua detenção e expulsão", acrescentou a nota.

"De acordo com as mesmas fontes, existiria o risco de fuga para o Estado de Israel. As autoridades do Estado de Israel também foram alertadas da possibilidade de que o requisitado queira ingressar em seu país", acrescentou.

Toledo é casado com a antropóloga franco-belga Eliane Karp, que também tem nacionalidade israelense.

AFP