Navigation

Peru autoriza voos da Europa após nove meses

Tripulação de avião com máscara facial caminha no Aeroporto Internacional Jorge Chávez, em Callao, Peru, em 05 de outubro de 2020. afp_tickers
Este conteúdo foi publicado em 04. dezembro 2020 - 21:42
(AFP)

O Peru vai autorizar voos internacionais de origem e destino a vários países europeus a partir de 15 de dezembro, uma medida para reabrir o turismo após vários meses de suspensão devido à pandemia, anunciou o governo nesta sexta-feira (4).

"São voos de mais de oito horas que vão recomeçar a partir de 15 de dezembro, basicamente voos para a Europa", anunciou o ministro dos Transportes, Eduardo González, à emissora pública TV Peru.

"Haverá voos de Madri, Barcelona, Paris, Amsterdã e de diversos países europeus", acrescentou González.

Os da Alemanha também estão autorizados. O ministro tuitou logo depois que "serão retomados os voos para Amsterdã, Madri, Barcelona, Paris e Londres, respeitando o cumprimento dos protocolos de saúde".

O Peru retomou voos internacionais em 5 de outubro de alguns países da América Latina e, a partir de 1º de novembro, autorizou 24 rotas no continente, incluindo Estados Unidos e México.

Os países autorizados também incluem Cuba, Jamaica, República Dominicana, Costa Rica, El Salvador, Brasil, Argentina, Equador, Bolívia, Colômbia, Panamá, Paraguai, Uruguai e Chile.

Para entrar no Peru, os passageiros desses países devem apresentar teste negativo para a covid-19.

O governo peruano fechou as fronteiras no dia 16 de março, em um duro golpe para o turismo, um dos motores de sua economia.

Durante sete meses, o país só permitiu voos de repatriação para estrangeiros bloqueados pela crise de saúde.

Desde o início da pandemia, o Peru registrou 36.000 mortes pelo novo coronavírus e 968.000 casos confirmados.

Partilhar este artigo

Modificar sua senha

Você quer realmente deletar seu perfil?