Conteúdo externo

O seguinte conteúdo vem de parceiros externos. Nós não podemos garantir que esse conteúdo seja exibido sem barreiras.

(Arquivo) Sede da empresa Airbus Defense and Space, em Toulouse, no dia 26 de dezembro de 2014

(afp_tickers)

O Peru vai entrar na era espacial em setembro, quando lançará seu primeiro satélite, que vai lhe permitir reforçar a luta contra o narcotráfico, apoiar trabalhos agrícolas e silvícolas, além de elaborar mapas, anunciaram as autoridades.

O satélite submétrico peruano, chamado PerúSat-1, é de última geração e vai permitir registrar imagens em alta resolução. É feito de carbeto de silício e tem aproximadamente 400 quilos - um terço do peso de outros do mesmo tipo.

"Inicialmente estava previsto lançá-lo em julho, mas não vai ser assim. Será transportado no foguete Vega, que vai levar também quatro satélite do Google, e estes ainda não estão prontos. Assim que se calcula que tudo será na segunda quinzena de setembro", disse o general da Força Aérea do Peru Carlos Rodríguez, chefe da Comissão Nacional de Pesquisa e Desenvolvimento Aeroespacial (Conida), agência estatal Andina.

O adiamento estava previsto no contrato. "Somos a carga principal, se em setembro os satélites do Google não estiverem prontos, o foguete será lançado com o principal, que é o satélite peruano", acrescentou Rodríguez.

O satélite foi construído em Toulouse pela empresa Airbus Defense and Space, no marco de um acordo entre os governos do Peru e da França, que também permite o acesso a outros seis satélites franceses que registram imagens com diferentes tipos de resolução (submétricos, ópticos e imagem de radar).

A fase de testes foi concluída em junho passado, e o satélite peruano permanece no seu contêiner em Toulouse. Será trasladado entre o final de julho e o início de agosto para a Guiana Francesa, onde será feito o lançamento, informou a Conida.

O PerúSat-1 será o satélite mais moderno da América Latina. O detalhe das imagens que gerará será de 0,7 metro. O satélite do Chile, por exemplo, lançado em 2011, tem uma resolução de de 1,45 metros.

Neuer Inhalt

Horizontal Line


subscription form

formulário para solicitar a newsletter

Assine a newsletter da swissinfo.ch e receba diretamente os nossos melhores artigos.

swissinfo.ch

Banner da página Facebook da swissinfo.ch em português

AFP