Navigation

Peru registra recorde diário de mortos por coronavírus

Familiares e amigos de pessoal médico que morreu vítima do novo coronavírus contraído durante o trabalho na linha de frente da pandemia, participam de uma vigília em frente ao prédio do governo regional em Iquitos, na Amazônia peruana, em 5 de junho de 2020 afp_tickers
Este conteúdo foi publicado em 11. junho 2020 - 22:47
(AFP)

O Peru superou nesta quinta-feira os 6 mil mortos pelo novo coronavírus, com um recorde de mais de 200 óbitos nas últimas 24 horas, informou o Ministério da Saúde do país.

O número oficial de mortos subiu para 6.109, um aumento de 206 em relação a ontem, enquanto os infectados somam 214.788, com 5.965 novos casos, segundo o balanço mais recente do ministério.

O Peru é o segundo país latino em casos do novo coronavírus, atrás do Brasil, e terceiro em número de mortos, depois do Brasil e México. Até agora, a maior cifra diária de mortos no país andino, de 32 milhões de habitantes, era de 195, registrada em 27 de maio, segundo dados oficiais.

Entre os mortos, há 221 detentos que contraíram a doença nas prisões superlotadas do país, informou o chefe do Instituto Nacional Penitenciário, Rafael Castillo. Nos hospitais peruanos, há mais de 10 mil pacientes com Covid-19, segundo o balanço, o que deixa o sistema de saúde nacional à beira do colapso.

Há uma semana, chegou ao Peru uma brigada de 85 médicos cubanos para cooperar nos esforços contra a doença, a terceira missão estrangeira no país andino, depois de missões da Alemanha e China.

O Peru impôs há 88 dias um confinamento obrigatório, com toque de recolher noturno e fronteiras fechadas, o que não impediu a propagação da doença. Lima e a vizinha Callao concentram 70% dos casos de Covid-19, o que deixou milhares de cidadãos sem emprego.

Partilhar este artigo

Participe da discussão

Com uma conta SWI, você pode contribuir com comentários em nosso site.

Faça o login ou registre-se aqui.