Navigation

Pesquisa atribui a Castillo aprovação de 39% após uma semana de governo no Peru

O então candidato presidencial Pedro Castillo discursa em Cusco, no Peru, 25 de junho de 2021 afp_tickers
Este conteúdo foi publicado em 06. agosto 2021 - 20:44
(AFP)

A aprovação do presidente de esquerda Pedro Castillo se situa em 39% após uma semana de governo, segundo uma pesquisa de opinião realizada esta semana pelo instituto Datum.

O presidente chegou ao poder com 47% de apoio do total dos eleitores, obtido no segundo turno eleitoral em 6 de junho passado.

Segundo o instituto de pesquisas, 41% dos consultados desaprovam o trabalho de Castillo e os que responderam não saber representam 20%.

Castillo chegou ao poder praticamente sem aparecer em nenhuma pesquisas até poucos dias antes do primeiro turno das eleições, em abril, e atualmente quase metade dos consultados, 48%, pensa que o fundador e secretário-geral de seu partido, Peru Livre, o marxista radical Vladimir Cerrón, é "quem realmente manda" no país.

Quarenta e dois por cento dos consultados pensam que é Castillo quem governa, enquanto 10% disseram não saber.

A respeito da formação do novo gabinete ministerial, 57% responderam que "não serão capazes de liderar", enquanto 33% os aprovam.

O chefe de gabinete nomeado por Castillo, Guido Bellido, é rejeitado para o cargo por 76% dos pesquisados, que consideram que "uma pessoa que enfrenta uma investigação por apologia ao terrorismo" não deve ocupar o cargo. Apenas 18% lhe deram apoio.

Sobre o voto de confiança que por lei o Congresso peruano deve dar à equipe ministerial no prazo de um mês, 51% das pessoas acreditam que não deveriam aprová-la, enquanto 42% pensam que sim.

A reativação econômica e o emprego (46%), bem como a melhora do sistema de saúde (43%) são as duas prioridades que o governo de Castillo deve ter, segundo os consultados.

Em seguida aparecem a melhora da educação (34%), o combate à corrupção (33%) e à criminalidade (27%).

A pesquisa ressalta que a convocação de uma Assembleia Constituinte que redija uma nova Constituição - uma das bandeiras políticas de Castillo e de seu partido, inclusive mencionada em seu discurso de posse - tem a aprovação de apenas 5% dos consultados.

A pesquisa, feita para o jornal local Perú 21, parte do grupo El Comercio, foi realizada entre 2 e 4 de agosto em 1.210 consultas presenciais em todo o país, com confiança de 95% de confiança, segundo o instituto Datum.

Partilhar este artigo

Modificar sua senha

Você quer realmente deletar seu perfil?