Conteúdo externo

O seguinte conteúdo vem de parceiros externos. Nós não podemos garantir que esse conteúdo seja exibido sem barreiras.

Plataforma de petróleo perto de Tioga, na Dakota do Norte, em 21 de agosto de 2013

(afp_tickers)

O petróleo teve alta nesta quarta-feira em Nova York, após a publicação do informa da Organização dos Países Exportadores de Petróleo (Opep), que eleva suas previsões de demanda mundial da commodity para o ano em curso.

O barril de light sweet crude (WTI) para entrega em novembro, avançou 38 centavos, fechando a 51,30 dólares no New York Mercantile Exchange (Nymex).

No Intercontinental Exchange (ICE) de Londres, o barril de Brent do Mar do Norte para entrega em dezembro terminou a 56,94 dólares, em alta de 33 centavos em relação a terça-feira.

"Há um elemento de apoio aos preços neste informe, é a previsão de demanda mundial que aumenta", apontou Matt Smith da ClipperData.

Essa alta foi de 1,45 milhão de barris diários (mbd) para 2017, equivalente a um consumo total de 96,8 mbd.

Essa demanda estável provem principalmente da boa saúde da economia mundial.

O FMI revisou para cima, nesta terça-feira, as previsões de crescimento mundial, a 3,6% neste ano e 3,7% no próximo.

"Esse período de preços anormalmente baixos do petróleo aumenta a demanda mundial e impulsiona o crescimento econômico", constatou Phil Flynn do Price Future Group.

A alta da produção dos membros da Opep, que deveria pressionar os preços para baixo, parece ter ficado em segundo plano.

A produção dos 14 membros do cartel petroleiro se estabeleceu 32,748 mbd em setembro, em comparação aos 32,659 mbd de agosto, segundo fontes secundários do cartel, citadas no informa mensal sobre o mercado.

Neuer Inhalt

Horizontal Line


subscription form

formulário para solicitar a newsletter

Assine a newsletter da swissinfo.ch e receba diretamente os nossos melhores artigos.

swissinfo.ch

Banner da página Facebook da swissinfo.ch em português

AFP