Conteúdo externo

O seguinte conteúdo vem de parceiros externos. Nós não podemos garantir que esse conteúdo seja exibido sem barreiras.

Plataforma de petróleo perto de Tioga, na Dakota do Norte, em 21 de agosto de 2013

(afp_tickers)

O petróleo teve leve alta nesta sexta-feira (29) em Nova York e em Londres, após uma semana agitada pelas tensões no Curdistão iraquiano.

O barril de light sweet crude (WTI) para novembro avançou 11 centavos e fechou em 51,67 dólares no New York Mercantile Exchange (Nymex).

Em Londres, o barril de Brent do Mar do Norte para dezembro fechou com alta de 13 centavos, a 57,54 dólares.

WTI e Brent subiram no começo da semana, mas os preços caíram quando investidores decidiram realizar seus lucros.

A votação maciça pela independência do Curdistão iraquiano sustentou os preços elevados. Essa região produz pouco mais que meio milhão de barris diários, e a Turquia ameaçou de impedir que suas exportações passem por seu território.

Contudo, até agora, a Turquia não parece ter concretizado sua represália.

"Quando a oferta mundial melhora, o geopolítico ganha mais peso. A situação da minoria curda aumenta o temor de uma interrupção da distribuição", explicou Phil Flynn do Price Future Group.

"Deve haver um aumento brutal de preços se a Turquia cortar o fornecimento, como ameaçou fazer", alertou, por sua vez, Gene McGillian do escritório Tradition Energy.

Neuer Inhalt

Horizontal Line


subscription form

formulário para solicitar a newsletter

Assine a newsletter da swissinfo.ch e receba diretamente os nossos melhores artigos.

swissinfo.ch

Banner da página Facebook da swissinfo.ch em português

AFP