Conteúdo externo

O seguinte conteúdo vem de parceiros externos. Nós não podemos garantir que esse conteúdo seja exibido sem barreiras.

Plataforma de petróleo perto de Tioga, na Dakota do Norte, em 21 de agosto de 2013

(afp_tickers)

O petróleo fechou em alta nesta quinta-feira, com o mercado oscilando entre a inquietação pela recente alta da produção dos Estados Unidos e o alívio por suas reservas mais baixas da commodity.

O barril de "light sweet crude" (WTI) avançou 31 centavos, a 47,09 dólares nos contratos para entrega em setembro negociados no New York Mercantile Exchange (Nymex).

Em Londres, o barril de Brent do Mar do Norte para outubro subiu 76 centavos, a 51,03 dólares.

Após ter caído muito na segunda-feira, o mercado ainda busca uma direção clara e nas últimas três sessões o valor do petróleo variou pouco.

"Não teve quase nenhum movimento", disse James Williams, analista da WTRG.

"A agulha oscilou entre os que apostam em preços menores por causa da alta da produção americana de petróleo de xisto e os que creem que a Opep pode fortalecer os preços", completou Williams.

A Opep e outros grandes produtores mundiais instauraram uma redução da produção até março de 2018 a fim de melhorar o valor do barril.

Os investidores mais otimistas avaliam que os Estados Unidos acumulam sete semanas seguidas de redução das reservas de petróleo. Contudo, lhes preocupa que a produção americana continue subindo.

"O aumento da produção dá aos investidores o medo de que o mercado não volte a se equilibrar", disse Bart Melek da TD Securities.

Neuer Inhalt

Horizontal Line


subscription form

formulário para solicitar a newsletter

Assine a newsletter da swissinfo.ch e receba diretamente os nossos melhores artigos.

swissinfo.ch

Banner da página Facebook da swissinfo.ch em português

AFP