Conteúdo externo

O seguinte conteúdo vem de parceiros externos. Nós não podemos garantir que esse conteúdo seja exibido sem barreiras.

Plataforma de petróleo perto de Tioga, na Dakota do Norte, em 21 de agosto de 2013

(afp_tickers)

O petróleo fechou em alta nesta segunda-feira (13), em Nova York, estimulado por comentários favoráveis à extensão da redução de oferta iniciada em janeiro e previsa para acabar em março.

O barril de light sweet crude (WTI) avançou 2 centavos, a 56,76 dólares, no New York Mercantile Exchange.

"O mercado antecipa plenamente uma prorrogação do acordo de redução (da produção) de petróleo", disse Bill O'Grady, da Confluence Investment.

Os Emirados Árabes Unidos defenderam a extensão do acordo, que envolve os países da Opep e outros grandes produtores, entre eles, a Rússia.

"Acho que vão continuar fazendo o necessário" para reequilibrar o mercado, disse o ministro de Petróleo dos Emirados, Suheil al-Mazrouei. Ele afirmou que "não ouviu falar de uma 'não prorrogação'".

O tema será abordado na reunião da Opep em Viena em 30 de novembro.

Além disso, a própria Opep revisou para baixo as previsões de aumento da produção.

"A demanda aumenta, as previsões de produção caem, os mercados observam. Mas o aumento (de preços) é leve, o que significa que o mercado continua sendo cauteloso", disse Robert Yawger, da Mizuho Securities.

Neuer Inhalt

Horizontal Line


subscription form

formulário para solicitar a newsletter

Assine a newsletter da swissinfo.ch e receba diretamente os nossos melhores artigos.

swissinfo.ch

Banner da página Facebook da swissinfo.ch em português

AFP