AFP

Logo da Petrobras, no dia 2 de junho de 2015, em Paris

(afp_tickers)

A Petrobras teve lucros líquidos de 4,45 bilhões de reais no primeiro trimestre deste ano, revertendo um passivo de 1,25 bilhão de reais no mesmo período de 2016, informou a companhia nesta quinta-feira.

O resultado do período janeiro-março melhorou também o do último trimestre de 2016, quando a empresa registrou ganhos de 2,51 bilhões de reais.

A recuperação, entretanto, não foi suficiente para a Petrobras - atingida não só pelo escândalo do Petrolão, como também pela queda dos preços do petróleo - para evitar em 2016 o terceiro fechamento anual consecutivo no negativo, com um déficit de 14,8 bilhões de reais.

"O bom desempenho do trimestre foi alcançado por meio de menores gastos com importação de petróleo e derivados", explicou a companhia em comunicado.

A empresa informou sobre um aumento de 72% das exportações de petróleo e derivados (a 782.000 barris diários) e pela redução de 40% da importação desses produtos (a 290.000 bd).

O Ebitda (resultado antes de juros, impostos, depreciações e amortizações) ajustado do primeiro trimestre foi de 25,2 bilhões de reais, 19% superior ao do mesmo período de 2016.

A dívida líquida do grupo recuou 4%, passando de 314,1 bilhões de reais no final de dezembro para 301 bilhões em 31 de março.

Em termos operacionais, a Petrobras registrou no trimestre uma produção total de petróleo e gás natural equivalente a 2,805 milhões de barris diários.

A Petrobras anunciou em setembro passado um corte de 25% de seus investimentos e lançou um programa de vendas de ativos, que prevê receitas de 21 bilhões de dólares até o final de 2018.

Na quarta-feira, a companhia anunciou sua intenção de vender a refinaria de Pasadena, nos EUA, e a proprietária de ativos na África.

AFP

 AFP