Conteúdo externo

O seguinte conteúdo vem de parceiros externos. Nós não podemos garantir que esse conteúdo seja exibido sem barreiras.

Logo da Petrobras, no dia 2 de junho de 2015, em Paris

(afp_tickers)

Duas filiais da Petrobras no Uruguai apresentaram recursos a tribunais arbitrais contra o que consideram violação de compromissos que afetam suas operações no país, informaram as próprias empresas nesta segunda-feira.

"Há muito tempo que as empresas distribuidoras de gás (Montevideo Gas e Conecta) reclamam do Estado uruguaio a adoção de medidas que corrijam diversos problemas que afetam suas operações", assinala um comunicado à imprensa.

"Lamentavelmente, estas reclamações não encontraram eco entre as autoridades uruguaias, o que levou cada uma das distribuidoras a recorrer a mecanismos arbitrais de solução de disputas, como está previsto nos respectivos contratos do Estado com Montevideo Gas e Conecta".

O jornal El Observador assinalou em seu site que a partir de uma comunicação interna do presidente da Montevideo Gas, José Augusto Carrinho, concluiu que a empresa pagou este ano ao Estado uruguaio o total de 7,11 milhões de dólares, após o governo executar uma garantia de 5 milhões de dólares por atrasos em pagamentos anuais.

A ministra uruguaia da Indústria, Carolina Cosse, disse ao jornal El País que a ação "é inexplicável", mas assinalou que será resolvida nos tribunais internacionais.

Neuer Inhalt

Horizontal Line


subscription form

formulário para solicitar a newsletter

Assine a newsletter da swissinfo.ch e receba diretamente os nossos melhores artigos.

swissinfo.ch

Banner da página Facebook da swissinfo.ch em português

AFP