Conteúdo externo

O seguinte conteúdo vem de parceiros externos. Nós não podemos garantir que esse conteúdo seja exibido sem barreiras.

(Arquivo) Logo da empresa russa Rosneft, em Moscou, em 28 de junho de 2017

(afp_tickers)

A petroleira estatal russa Rosneft anunciou nesta segunda-feira que está negociando com as autoridades do Curdistão iraquiano, uma região que vai fazer um referendo de independência, para construir gasodutos e exportar gás para a Turquia.

"A Rosfnet e o governo regional do Curdistão negociam o início em breve de um projeto de construção de um sistema de transporte de gás", indicou o grupo em um comunicado, explicando que espera fechar o acordo antes do fim deste ano.

O gasoduto serviria "não apenas para alimentar as centrais elétricas e fábricas da região, mas também para exportar volumes significativos para a Turquia e o mercado europeu", completou a petroleira.

Segundo a Rosfnet, a rede vai começar a funcionar a partir de 2019 e, em 2020, poderá começar a exportar cerca de 30 bilhões de m³ anuais.

Nas mãos do governo russo e dirigida por Igor Setchin, próximo de Vladimir Putin, a Rosfnet tem um papel fundamental nos projetos geopolíticos da Rússia e já assinou importantes acordos com China, Índia e Venezuela, entre outros países.

O Curdistão iraquiano quer realizar um referendo de independência no domingo, 25 de setembro, mas o Tribunal Superior iraquiano pediu, nesta segunda-feira, a suspensão da consulta popular.

A região, rica em petróleo, coopera há anos com a Rússia na exploração de hidrocarbonetos, apesar da oposição do governo de Bagdá.

Neuer Inhalt

Horizontal Line


subscription form

formulário para solicitar a newsletter

Assine a newsletter da swissinfo.ch e receba diretamente os nossos melhores artigos.

swissinfo.ch

Banner da página Facebook da swissinfo.ch em português

AFP