O petroleiro iraniano interceptado na semana passada em frente à costa de Gibraltar será devolvido, se o Irã oferecer garantias sobre seu destino - anunciou o ministro britânico das Relações Exteriores, Jeremy Hunt, neste sábado (13).

Hunt explicou que teve uma conversa com o chanceler iraniano, Mohamad Javaz Zarif, sobre a situação do navio "Grace 1".

"Garanti a ele que nossa preocupação é com o destino, e não com a origem do petróleo que está no 'Grace 1', e que o Reino Unido facilitará sua liberação, se tivermos garantias de que ele não irá para a Síria", declarou Hunt.

O representante britânico acrescentou que o ministro iraniano das Relações Exteriores "quer resolver a questão e não procura uma escalada".

O "Grace 1", de 330 metros de comprimento, foi interceptado em 4 de julho pela polícia e pelos serviços alfandegários de Gibraltar, assistidos por um destacamento da Marinha Real britânica.

As autoridades deste pequeno território britânico no extremo sul da península ibérica suspeitam de que o petróleo estava sendo transportado para a Síria, o que seria uma violação das sanções europeias contra o governo de Bashar al-Assad.

Classificando a interceptação de "pirataria", Teerã negou que o navio estivesse se dirigindo para a Síria e pediu sua "liberação imediata".

A Suprema Corte de Gibraltar autorizou, porém, a retenção do navio durante 14 dias, até 19 de julho, e poderá prolongá-la novamente por até 90 dias.

Palavras-chave

Neuer Inhalt

Horizontal Line


Teaser Instagram

Suas perguntas se transformam em nossas matérias

Suas perguntas se transformam em nossas matérias

Suas perguntas se transformam em nossas matérias

subscription form

formulário para solicitar a newsletter

Assine a newsletter da swissinfo.ch e receba diretamente os nossos melhores artigos.