Conteúdo externo

O seguinte conteúdo vem de parceiros externos. Nós não podemos garantir que esse conteúdo seja exibido sem barreiras.

O laboratório farmacêutico americano Pfizer assumiu uma participação minoritária na empresa de biotecnologia holandesa AM Pharma B.V, que desenvolve tratamentos contra as doenças inflamatórias severas

(afp_tickers)

O laboratório farmacêutico americano Pfizer assumiu uma participação minoritária na empresa de biotecnologia holandesa AM Pharma B.V, que desenvolve tratamentos contra as doenças inflamatórias severas.

As empresas não informaram em seu comunicado conjunto o grau de participação concedido ao grupo americano, em busca de fontes de crescimento para compensar as perdas de receitas e de lucros geradas pela concorrência de medicamentos genéricos.

A AM Pharma desenvolve uma enzima, a fosfatase alcalina, envolvida nos processos inflamatórios e no tratamento da insuficiência renal aguda. Esta doença dos rins pode obrigar os pacientes a ter que depender de diálise pelo resto da vida. A enzima, no entanto, permite proteger os órgãos que esta inflamação ataca.

O tratamento está atualmente em fase de desenvolvimento clínico.

O acordo prevê que a Pfizer pague imediatamente 87,5 milhões de dólares à AM Pharma em troca de uma participação minoritária e uma opção que lhe dá prioridade para comprar o resto do capital da empresa.

Neste caso, o laboratório americano realizará pagamentos em etapas que poderão chegar a 512,5 milhões de dólares, disse o comunicado.

Esta opção será exercida quando terminarem os testes clínicos de fase II da enzima para o tratamento da insuficiência renal aguda que ocorre após uma septicemia. Os resultados destes testes são esperados para o segundo semestre de 2016.

AFP