Conteúdo externo

O seguinte conteúdo vem de parceiros externos. Nós não podemos garantir que esse conteúdo seja exibido sem barreiras.

Duas pessoas na Feira Internacional do Livro de Buenos Aires, em 27 de abril de 2017

(afp_tickers)

O poeta peruano Arturo Corcuera, prêmio Casa das Américas 2006 e mais representativo da Geração 60, morreu nesta segunda-feira aos 81 anos, informou sua família.

Sua filha Rosamar Corcuera comunicou seu falecimento através do Facebook. O Ministério da Cultura estendeu suas condolências à família e amigos do poeta.

"Morreu o poeta Arturo Corcuera. Expressamos nossas condolências à sua família. Seu corpo será velado no Casarão de San Marcos", informou no Twitter La Casa de la Literatura, um centro cultural.

Há algumas semanas, o autor de "Noé delirante", e conhecido no mundo literário peruano como "mago da palavra", recebeu o prêmio Feira Internacional de Lima 'LIMA Literatura 2017' por sua criação de um "universo poético singular, onde o lúdico nasce dos recursos retóricos e fonéticos da língua espanhola para iluminar a realidade".

O evento reuniu poetas e admiradores dos versos de Corcuera.

O autor nasceu no distrito de Salaverry, na região La Libertad (norte), em 30 de setembro de 1935 e estudou literatura na Universidad Nacional Mayor de San Marcos em Lima. Em 1963, Corcuera ganhou o Prêmio Nacional de Poesia por "Noé delirante" e em 2006 o Prêmio Casa das Américas após a publicação de "A bordo del arca".

Entre suas publicações também se destacam "Las sirenas y las estaciones" (1976), "Poesía de clase" (1968), "Puente de los suspiros" (1982), "Declaración de amor" (1995), "Canto y gemido de la tierra" (1998), "Puerto de la memoria" (2001), "A bordo del arca" (2006), entre outras.

Neuer Inhalt

Horizontal Line


subscription form

formulário para solicitar a newsletter

Assine a newsletter da swissinfo.ch e receba diretamente os nossos melhores artigos.

swissinfo.ch

Banner da página Facebook da swissinfo.ch em português

AFP