Conteúdo externo

O seguinte conteúdo vem de parceiros externos. Nós não podemos garantir que esse conteúdo seja exibido sem barreiras.

Policiais espanhóis caminham em área cercada, em Barcelona, em 17 de agosto de 2017

(afp_tickers)

A polícia espanhola buscava nesta sexta-feira o indivíduo de nome Moussa Oukabir, irmão de um dos detidos na véspera por relação com os ataques em Barcelona e Cambrils, que deixaram 14 mortos.

Uma fonte policial indicou que o suspeito é irmão do marroquino Driss Oukabir, detido na quinta-feira em Ripoll, município 100 km ao norte de Barcelona, onde, nesta sexta, foi detido outro suspeito e foram revistadas vários domicílios.

O ministro do Interior do Governo catalão, Joaquim Forn, explicou em uma entrevista que "há uma relação pessoal entre os dois detidos e que pode haver outras pessoas em Ripoll relacionadas com este grupo".

Na quinta-feira também foi detido um espanhol em Alcanar, 200 km ao sul de Barcelona, vinculado à explosão de uma casa, onde a polícia suspeita que poderiam estar sendo confeccionados explosivos.

A polícia está no encalço do motorista da van que atropelou dezenas de pessoas em Las Ramblas de Barcelona.

Depois de realizar o massacre, o motorista conseguiu fugir pelas ruelas paralelas à grande avenida e prossegue foragido, assinalou o presidente regional Carles Puigdemont.

Também tentam identificar os cinco terroristas abatidos pela polícia em Cambrils, 120 km ao sul, quando cometeram outro atentado que tirou a vida de uma mulher, falecida nesta sexta-feira no hospital.

Neuer Inhalt

Horizontal Line


subscription form

formulário para solicitar a newsletter

Assine a newsletter da swissinfo.ch e receba diretamente os nossos melhores artigos.

swissinfo.ch

Banner da página Facebook da swissinfo.ch em português

AFP