Conteúdo externo

O seguinte conteúdo vem de parceiros externos. Nós não podemos garantir que esse conteúdo seja exibido sem barreiras.

(Arquivo) Foto tirada em 8 de novembro de 201 mostra policial francês em Marselha

(afp_tickers)

Extremistas espalhados pelas redes sociais propõem descarrilar trens como novo método para cometer atentados em massa na Europa - revela um documento da Polícia francesa, ao qual a AFP teve acesso neste sábado (16).

"Diante das recentes incitações da propaganda jihadista para que se planeje um descarrilamento de trem, é preciso prestar atenção, particularmente, a qualquer informação sobre uma intrusão, ou tentativa de sabotagem nas zonas de circulação ferroviária", explica esse telegrama da Direção Geral da Polícia Nacional (DGPN), emitido no início de setembro e revelado inicialmente pelo jornal "Le Parisien".

"É importante destacar os recentes chamados das organizações terroristas aos 'lobos solitários' que estimulam a provocar, na Europa, descarrilamentos de trens, incêndios de bosques, ou envenenamento de comida", detalha do documento.

Os transportes "apresentam inúmeras vulnerabilidades estruturais" e "constituem um alvo privilegiado" nas estações em particular, onde se deve aumentar a visibilidade das forças de segurança para reforçar "o caráter dissuasivo do dispositivo" de segurança, alega o texto.

O documento também ressalta a vulnerabilidade dos pontos turísticos e culturais, onde o saldo humano de um ataque é "potencialmente elevado". Nesse sentido, pede que as autoridades "alertem, sem demora, qualquer roubo de veículo, ou comportamento suspeito".

Neuer Inhalt

Horizontal Line


subscription form

formulário para solicitar a newsletter

Assine a newsletter da swissinfo.ch e receba diretamente os nossos melhores artigos.

swissinfo.ch

Banner da página Facebook da swissinfo.ch em português

AFP