Conteúdo externo

O seguinte conteúdo vem de parceiros externos. Nós não podemos garantir que esse conteúdo seja exibido sem barreiras.

Pessoas próximas a flores, velas e outros itens como forma de homenagem às vítimas de Barcelona, em 18 de agosto de 2017

(afp_tickers)

A polícia da Catalunha tenta determinar se o corpo de um homem encontrado em um carro que escapou de um controle das forças de segurança seria mais uma vítima dos atentados de Barcelona e Cambrils.

O comandante dos Mossos d'Esquadra (polícia regional), Josep Lluis Trapero, recordou que oficialmente o balanço continua com 14 mortos: 13 em Las Ramblas de Barcelona, atropelados por uma van, e um no calçadão de Cambrils, uma mulher esfaqueada.

Das 14 vítimas, 12 foram identificadas e as outras duas devem ser até segunda-feira, de acordo com Trapero.

Uma outra pessoa faleceu em um incidente que a polícia catalã trata, no momento, de forma separada.

Três horas depois do atentado de Las Ramblas, que aconteceu às 16H50 locais (11H50 de Brasília) de quinta-feira, um Ford Focus escapou de um controle da polícia e apareceu depois nas proximidades de Barcelona, na localidade de Sant Just Desvern.

O proprietário do automóvel, Pau Pérez Villán, de 34 anos e morador na localidade de Vilafranca del Penedés, foi encontrado morto dentro do veículo com um ferimento de arma branca, confirmou à AFP a prefeitura.

Ao reconstituir os fatos, Trapero disse que o veículo passou pelo controle e os policiais abriram fogo. Pouco depois uma pessoa saiu correndo.

Em um primeiro momento os agentes pensaram que o ocupante encontrado no carro havia falecido em consequência dos tiros dos policiais, mas os legistas determinaram que "a pessoa não tem nenhum impacto de bala", informou Trapero.

Diante da incógnita, "trabalhamos para determinar que realmente dirigia", disse o comandante.

"No momento ainda não podemos vincular a morte aos fatos anteriores. Se existir uma relação, então teremos mais um corpo vinculado aos atentados".

De acordo com a prefeitura de Vilafranca, Pau Pérez foi um voluntário humanitário no exterior e atualmente trabalhava em uma empresa de Barcelona.

Neuer Inhalt

Horizontal Line


subscription form

formulário para solicitar a newsletter

Assine a newsletter da swissinfo.ch e receba diretamente os nossos melhores artigos.

swissinfo.ch

Banner da página Facebook da swissinfo.ch em português

AFP