Conteúdo externo

O seguinte conteúdo vem de parceiros externos. Nós não podemos garantir que esse conteúdo seja exibido sem barreiras.

O presidente da Rússia, Vladimir Putin (c), se reúne com o Conselho de Segurança em Moscou, em 22 de julho de 2014.

(afp_tickers)

Um vice-ministro russo pediu perdão nas redes sociais pelas políticas estúpidas do governo, afirmando que prejudicam a economia russa, provocando uma polêmica no país.

"Peço perdão a todos pelas coisas estúpidas que fazemos e pelas promessas que descumprimos", escreveu o vice-ministro da Economia, Serguei Beliakov, em sua página do Facebook.

O ministro se refere à decisão desta semana de transferir fundos destinados ao pagamento das aposentadorias a outras necessidades, prolongando, assim, uma moratória em vigor desde o ano passado que permite que o dinheiro destinado às futuras aposentadorias seja investido na economia.

Esta decisão foi muito criticada e classificada de tentativa de tapar os buracos do orçamento às custas das aposentadorias futuras.

O presidente Vladimir Putin desmentiu que os fundos tenham sido confiscados, mas o ministro das Finanças, Anton Siluanov, declarou que o dinheiro foi utilizado para as medidas de luta contra a crise e para o desenvolvimento da Crimeia, anexada à Rússia em março.

Beliakov declarou, por sua vez, que tem vergonha desta decisão, que será penalizada pela economia e é enganosa, já que o governo havia prometido que duraria apenas um ano.

Trata-se, disse, de sua opinião pessoal e não voltará a fazer comentários, o que mostra as divergências que existem dentro do governo sobre a melhor maneira de incentivar a economia russa, enfraquecida pelas sanções ocidentais relacionadas à crise da Ucrânia.

AFP