Navigation

Polanski quer filmar parte do caso Dreyfus na Polônia

O diretor de cinema franco-polonês Roman Polanski é visto em Cannes, em 17 de maio de 2014 afp_tickers
Este conteúdo foi publicado em 04. julho 2014 - 20:56
(AFP)

O diretor de cinema franco-polonês Roman Polanski poderá rodar na Polônia uma parte de seu filme sobre o caso Dreyfus, anunciou o encarregado da organização dessa nova produção prevista para 2015, Tomasz Dabrowski.

"Polanski gostaria de filmar na Polônia, país ao qual está muito apegado", disse Dabrowski à AFP.

"Até o momento, a decisão definitiva (sobre a filmagem na Polônia) não foi tomada ainda. Depende, sobretudo, dos assuntos judiciais relacionados com a ordem de captura americana emitida por um tribunal da Califórnia" contra Polanski, explicou.

Polanski, de 80 anos, foi detido na Suíça em 2009, em cumprimento de um mandado de prisão emitido nesse caso e que o obrigou a viver, durante um ano, em prisão domiciliar.

Em 2010, a Justiça suíça decidiu não extraditá-lo para os Estados Unidos.

O chamado caso Dreyfus (1894-1906) dividiu profundamente a sociedade francesa em torno da acusação de traição contra o capitão Alfred Dreyfus, um judeu francês originário da Alsácia, finalmente declarado inocente.

O roteiro desse filme de suspense é uma adaptação do livro do romancista Robert Harris. O orçamento está estimado em US$ 47 milhões.

Segundo a imprensa polonesa, Polanski já alugou um apartamento na Cracóvia.

Este artigo foi automaticamente importado do nosso antigo site para o novo. Se há problemas com sua visualização, pedimos desculpas pelo inconveniente. Por favor, relate o problema ao seguinte endereço: community-feedback@swissinfo.ch

Partilhar este artigo

Participe da discussão

Com uma conta SWI, você pode contribuir com comentários em nosso site.

Faça o login ou registre-se aqui.