Conteúdo externo

O seguinte conteúdo vem de parceiros externos. Nós não podemos garantir que esse conteúdo seja exibido sem barreiras.

Pouco depois, cerca de 400 policiais da Força de Choque se aproximaram e lançaram uma grande quantidade de bombas de gás lacrimogêneo em meio a multidão de mais de 5.000 pessoas

(afp_tickers)

Centenas de policiais reprimiram com bombas de gás lacrimogêneo milhares de hondurenhos da oposição que marchavam nesta sexta-feira (15) em comemoração ao 18º aniversário da Independência da América Central da Espanha, enquanto o governo realizava a sua própria celebração por meio de um desfile cívico.

Os opositores convocados pela "Convergência contra a Continuísmo" do presidente Juan Orlando Hernández iniciaram a caminhada pelo bulevar Morazán em direção ao parque central.

Pouco depois, cerca de 400 policiais da Força de Choque se aproximaram e lançaram uma grande quantidade de bombas de gás lacrimogêneo em meio a multidão de mais de 5.000 pessoas, segundo estimativas da imprensa.

Os manifestantes ficaram apavorados em meio a uma densa camada de fumaça, enquanto alguns caíram no chão intoxicados.

"O que estamos fazendo é proteger a propriedade privada porque os manifestantes quebram vidros, placas, e mancham as paredes", justificou um policial a jornalistas.

Neuer Inhalt

Horizontal Line


subscription form

formulário para solicitar a newsletter

Assine a newsletter da swissinfo.ch e receba diretamente os nossos melhores artigos.

swissinfo.ch

Banner da página Facebook da swissinfo.ch em português

AFP