Navigation

Pompeo se reúne com indicado de Biden, Blinken, para 'transição ordenada'

Antony Blinken durante coletiva de imprensa em Paris em 2015 afp_tickers
Este conteúdo foi publicado em 08. janeiro 2021 - 19:37
(AFP)

O secretário de Estado dos EUA, Mike Pompeo, se encontrou nesta sexta-feira (8) pela primeira vez com o indicado do presidente eleito Joe Biden para ser seu sucessor, Antony Blinken, e prometeu uma transição tranquila.

Pompeo - um forte aliado do presidente Donald Trump, que relutantemente reconheceu a derrota na quinta-feira - se reuniu com Blinken "para facilitar uma transição ordenada e garantir a proteção dos interesses americanos no exterior", disse um funcionário do Departamento de Estado.

"A reunião foi muito produtiva. O secretário Pompeo e o secretário indicado Blinken, assim como suas equipes, continuarão a trabalhar juntos em nome da América durante a transição", afirmou o funcionário.

Embora a equipe de Biden já tenha tido contato com o Departamento de Estado, o processo havia sido limitado anteriormente, com Pompeo dizendo, após a eleição, que "os Estados Unidos têm um secretário de Estado de cada vez".

Pompeo surpreendeu muitos após a derrota de Trump quando, questionado por um repórter se ele cooperaria com a equipe de Biden, prometeu "uma transição tranquila para um segundo governo Trump".

Trump reconheceu a realidade apenas depois de sofrer intensas críticas, com suas contas suspensas nas redes sociais, por incitar uma multidão que invadiu o Capitólio na quarta-feira enquanto congressistas estavam prestes a certificar a vitória eleitoral de Biden. Cinco pessoas morreram.

O magnata republicano não manifestou nenhuma vontade de se encontrar com Biden, como é costume nas transições presidenciais, e deve se tornar o primeiro presidente cessante em 152 anos a não participar da cerimônia de posse de seu sucessor.

Blinken é um moderado conselheiro de longa data de Biden, que deve mudar a condução de uma série de causas importantes para Pompeo, incluindo sua linha-dura contra o Irã e Cuba e seu desdém por instituições multilaterais.

Blinken, que atuou como secretário de Estado adjunto durante a presidência de Barack Obama, visitou o Departamento de Estado no mês passado, mas Pompeo estava de quarentena após ser exposto à covid-19.

Partilhar este artigo