AFP

(Arquivo) Foto tirada em 21 de março de 2017 mostra o príncipe Harry em Leicester

(afp_tickers)

O príncipe Harry viveu um período de "caos total" antes de buscar ajuda para superar a morte de sua mãe, a princesa Diana, admitiu em uma entrevista publicada nesta segunda-feira.

O príncipe, de 32 anos, contou ao jornal The Telegraph que passou vários anos tentando ignorar suas emoções após a morte de Diana em um acidente de trânsito quando ele tinha 12 anos.

"Minha forma de lidar com isto era manter a cabeça na areia, recusando a pensar em minha mãe, porque eu pensava: Como isto pode ajudar? Vai apenas deixar você triste. Não vai trazê-la de volta", disse.

Apenas aos 28 anos ele decidiu procurar ajuda profissional, depois que várias pessoas o encorajaram, especialmente seu irmão mais velho, o príncipe William.

"Foram 20 anos não pensando sobre isto e depois dois anos de caos total... eu não sabia o que estava errado comigo", disse.

Harry - quinto na linha de sucessão ao trono britânico, atrás do pai, o príncipe Charles, do irmão William e dos sobrinhos George e Charlotte - já havia mencionado o luto no passado, mas suas declarações à imprensa são pouco frequentes e ele não costuma falar abertamente sobre temas pessoais.

Diana morreu em um acidente de automóvel em Paris em 31 de agosto 1997, quando, ao lado do namorado Dodi Al Fayed, tentava escapar de vários paparazzis.

AFP

 AFP