Conteúdo externo

O seguinte conteúdo vem de parceiros externos. Nós não podemos garantir que esse conteúdo seja exibido sem barreiras.

Cãozinho aproveita Baubeach, a primeira praia só para cachorros localizada às margens do Mar de Maccaresa

(afp_tickers)

Baubeach, a primeira praia só para cachorros localizada às margens do Mar de Maccaresa, ao norte de Itália, completa 15 anos de existência com frequentadores com rabos abanando de satisfação.

"Aqui, nós somos os convidados", comenta, divertido, José Luis, o dono de Morena, uma charmosa labradora que adora brincar nas ondas do verão italiano.

Em um país com seis milhões de cães oficialmente registrados pelo ministério da Saúde - em uma população de 60 milhões de habitantes -, existem muito poucas praias onde os cachorros podem ter acesso.

"Uma aberração, levando-se em conta que, segundo a lei, cavalos e cabras podem passar tranquilamente na praia", critica Patrizia Daffinà, fundadora, em 1998, dessa primeira praia italiana exclusiva para cachorros.

7.000 metros quadrados de liberdade

Organizada a poucos metros da praia particular da polícia italiana, em um areal de 7.000 metros quadrados, cerca de 100 cachorros podem aproveitar a praia ao mesmo tempo.

Para ter acesso a este espaço privilegiado de diversão, os donos devem cumprir com uma série de normas para que seus mascotes possam se socializar em total liberdade e segurança.

Além de uma inscrição anual equivalente a 17 dólares e uma entrada por dia de 5 dólares para os animais maiores, os organizadores oferecem atividades, cursos, festas e até acompanhamento veterinário.

"Todos os cães podem aproveitar a praia, do rottweiler a um pinscher. Não há discriminação de raças. Os únicos que não podem ter acesso são as cadelas no cio e os que não foram registrados", explica Patrizia, que também não aceita cães sem vacinação em dia.

No ano passado, mais de 7.000 cachorros aproveitaram a praia entre maio e setembro, um número que aumenta continuamente.

Um "verificador de mascotes", uma espécie de leão-de-chácara com capacidade de identificar o temperamento dócil do cachorro, decide ou não a entrada, como numa discoteca, dos animais que não pareçam ser problemáticos.

Uma vez autorizado, o dono recebe um guarda-sol e uma cadeira.

Vida de cão

Divididos por tamanho, os cães podem brincar com gravetos, enquanto as raças de nadadores, como o labrador, terranova e o golden retriever, podem mergulhar tranquilamente neste cantinho do Mediterrâneo.

"É maravilhoso. Meu cachorro se diverte e eu descanso", comenta Roberta com Melissa entre suas pernas.

Para garantir a higiene, uma das maiores críticas de quem não possui cachorro, são usados produtos naturais.

Uma equipe de funcionários se encarrega de desinfetar constantemente a areia.

"Ver o seu cachorro nadar nos dá um enorme prazer", comenta o dono de Morena, concentrada em cavar um buraco na areia.

Nessa praia exclusiva, os frequentadores caninos também contam com bebedouros, sacos para recolher fezes e, se for preciso, protetor solar para as patinhas ou raças com pele mais sensíveis.

AFP